Saúde Ocular com lentes de contato

Estima-se que 125 milhões de pessoas no mundo usam lentes de contato – 2% da população.

O que muitas pessoas desconhecem é que as lentes precisam de cuidados especiais. Lentes não utilizadas adequadamente e sem higiene podem causar infecções e doenças nos olhos dos usuários como úlcera de córnea, conjutivite, ceratite e processos alérgicos, que podem levar à cegueira.

Em hipótese alguma, as lentes de contato devem ser compradas em óticas. Os pacientes têm necessidades e formatos oculares diferentes. Por isso, as prescrições e adaptações das lentes devem ser feitas por médicos oftalmologistas. É frequente a procura de pacientes, em consultórios médicos para tratamento de úlceras corneanas, provocadas por lentes mal adaptadas.

LENTES

Esportistas preferem as lentes de contato porque são mais práticas do que os óculos, durante atividades físicas como tênis, futebol, basquete. As lentes aumentam o campo visual, melhorando a agilidade e a mobilidade do usuário.

O oftalmologista Edson Silvério, diretor do Visão Institutos Oftalmológicos Associados INBOL/ISOB, explica que o uso de lentes de contato durante as práticas de esportes e lazer nas águas dos mares, rios, represas, piscinas e termas podem ser fatores de risco para a visão. Protozoários e bactérias perigosos para os olhos encontram nestes locais um habitat ideal para se proliferarem, principalmente por causa da poluição provocada pela grande quantidade de pessoas. Entre eles a acantameba (protozoário) e a pseudomona (bactéria) podem causar lesões gravíssimas na córnea e, em casos extremos, levar a cegueira.

Para se proteger desses invasores microscópicos, a melhor opção é utilizar óculos esportivos para o lazer na água.

LENTES DE USO PROLONGADO

Hoje, existem lentes gelatinosas com alta hidratação ou materiais novos como o silicone hidrogel. Segundo os fabricantes, os pacientes podem até dormir com esse tipo de lente. Porém, os médicos do Visão Institutos Oftalmológicos Associados INBOL/ISOB não consideram tal prática saudável aos olhos porque aumentam a possibilidade de processos alérgicos ou infecciosos. Além disso, a oxigenação da córnea pode ser afetada.

CUIDADOS INDISPENSÁVEIS

Em primeiro lugar, só manuseie as lentes com as mãos bem limpas para evitar contaminações. Também é preciso lavar as lentes com os produtos específicos, assim como os estojos que elas estão guardadas. Encare-as como de fato são: um corpo estranho instalado na córnea, uma região extremamente frágil do corpo humano. Por isso, procure sempre a orientação de um oftalmologista.


Saiba mais sobre lentes de contato

Contato Imprensa Mapa do Site Acessibilidade
João Luiz Pacini Costa - Oftalmologista - Diretor Técnico Médico - CRM 3862-DF
Plone® powered | design Tânia Andrea