Blog

Vitaminas e Nictalopia

por admin última modificação 03/06/2016 11h55

As vitaminas são substâncias que nosso corpo não produz e também são essenciais para o funcionamento adequado do nosso organismo. Elas são parte de processos metabólicos básicos, tais como imunidade (Vitamina C), desenvolvimento e crescimento adequado dos ossos (Vitamina D) e visão (Vitamina A).


A vitamina A se destaca como parte fundamental da fisiologia normal da visão. Sua falta afeta o processo de produção da lágrima (causando sintomas de secura ocular) e também o  processo de tradução de sinais luminosos pela retina (causando nictalopia, ou a cegueira noturna).

No exame de rotina com o oftalmologista é possível detectar essa deficiência em estágios precoces através de sinais como a mancha de Bitot (uma alteração no exame de superfície da conjuntiva) ou no exame de fundo de olho (identificação de pontos amarelados na retina). Identificando esta deficiência, o tratamento é simples e eficaz, porém, se tardio, pode gerar sequelas permanentes na visão.
 
O segredo para uma vida saudável, portanto, continua sendo uma alimentação balanceada em frutas e vegetais ricos em vitaminas (no caso da vitamina A em folhas verde escuras como agrião, espinafre e alaranjados como a cenoura e o mamão) além de uma visita regular ao seu médico oftalmologista.
 
Lembre-se, prevenir é melhor do que remediar!
Texto: Dr. Vitor Lim oftalmologista Visão Institutos Oftalmológicos

Papilite pós resfriado em crianças

por admin última modificação 03/06/2016 11h58

O nervo óptico é responsável por levar a imagem formada dentro do olho, na retina, até o cérebro. Portanto ele é essencial para que possamos enxergar, a parte deste nervo que fica na retina é chamada de papila. Ela é visualizada pelo oftalmologista no exame do fundo de olho.

Quando a papila está inflamada podemos apresentar dificuldade na visão. Esse quadro é chamado de papilite e acontece às vezes algumas semanas após viroses comuns, como o resfriado. A papilite é muito mais frequente em crianças que em adultos.

Na maioria das vezes a visão se recupera, mas o oftalmologista deve determinar se há necessidade de algum tratamento específico. Então se seu filho começa a apresentar dificuldade para enxergar depois de ter passado por um resfriado, é importante levá-lo para a consulta com o oftalmologista para realizar o exame de mapeamento de retina.

Texto: Dra. Lais Pimenta Honorato oftalmologista Visão Institutos Oftalmológicos


O que é STV

por admin última modificação 03/06/2016 12h00

A STV é uma condição progressiva que afeta a visão central e pode causar cegueira se não tratada. Os sintomas iniciais surgem quando o paciente apresenta dificuldade de identificar a forma correta dos objetos. Até o momento a única forma de tratamento baseava-se no monitoramento da doença até atingir estágios mais avançados, quando era necessário intervenção cirúrgica (vitrectomia), porém nessa fase já pode ter ocorrido danos irreversíveis a visão.

O diagnóstico precoce é extremamente importante durante o exame de mapeamento de retina. Nos estágios iniciais podemos detectar a formação das trações e propor o que temos de mais moderno: a injeção intraocular de Jetrea® (ocriplasmina), um tratamento promissor que é eficaz com o mínimo de intervenção.

Texto: Dr. Waldyr Zenha - oftalmologista Visão Institutos


Tabagismo e alcoolismo causando baixa de visão

por admin última modificação 03/06/2016 15h09

 

Os hábitos de uma pessoa podem predizer muito sobre seu estado de saúde. Uma pessoa que pratica atividades físicas regularmente e possui alimentação equilibrada, muito provavelmente tem um excelente estado geral de saúde. Já uma pessoa sedentária e cheia de vícios nocivos tem grandes chances de adquirir doenças que comprometerão sua saúde de maneira irreversível.
 


A grande preocupação em relação a hábitos de vida em países desenvolvidos (com baixa criminalidade e bons índices de desenvolvimento), são as drogas lícitas. Álcool e tabaco, apesar de legalizados, não deixam de ser drogas que podem prejudicar o organismo do seu usuário levando a problemas visuais irreversíveis.

Inúmeros estudos em pessoas que apresentaram baixa de visão súbita e irreversível sem causa aparente, tiveram em comum nos seus resultados o hábito de consumo de álcool em grandes quantidades. A neuropatia óptica, como é conhecido este quadro, apresenta alterações do aspecto do nervo óptico com a perda da cor saudável desta estrutura.

Este quadro pode ser avaliado na consulta oftalmológica através do exame de fundo de olho e, se não tratado a tempo, pode levar a cegueira em ambos os olhos.

Já o tabagismo, tão famoso por doenças como infarto ou câncer pulmonar, pode também causar sério comprometimento visual. A Doença Macular relacionada a Idade (DMRI) é a maior causa de perda visual irreversível em países industrializados.

Apesar de ser uma doença multifatorial, sabe-se que o tabagismo dobra a chance de evolução da DMRI. Além disto, o tabagismo tem grande associação com outras doenças oculares graves,  como oclusões de veias e artérias da retina, que causam a morte das células deste tecido resultando em perda visual irreversível.

Abandonar vícios nocivos e iniciar hábitos saudáveis como atividades físicas, alimentação balanceada e visitas regulares ao seu oftalmologista, podem aumentar muito as chances de se viver bem, por mais tempo e enxergando melhor ainda!

Texto: Dr. Vitor Lim - Visão Institutos Oftalmológicos


A tireóide e o olho

por admin última modificação 03/06/2016 21h49

A tireóide é uma glândula com uma função essencial para o nosso corpo, ela regula o ritmo e funcionamento de diversos sistemas. Seu mau funcionamento (seja em excesso – hipertireoidismo – ou em déficit –hipotireoidismo) causa vários problemas que vão desde alterações do ritmo de sono até problemas oculares.
 
O hipotireoidismo desacelera várias processos metabólicos do organismo, dentre eles, o processo de produção da lágrima, resultando em sensação de olho seco, ardor e vermelhidão, principalmente no final do dia.

O diagnóstico e melhor tratamento desta condição devem ser avaliadas pelo oftalmologista, que pode prescrever desde colírios lubrificantes até, em casos mais graves, pomadas de uso ocular.
 
Já o aumento da função da tireóide, ou hipertireoidismo, é a principal causa de uma condição oftalmológica conhecida como Oftalmopatia de Graves, na qual há um aumento da quantidade de gordura que se situa atrás do olhos. Devido a isto, o paciente pode apresentar dor e desconforto na parte posterior dos olhos e, ao exame clínico feito pelo oftalmologista, pode ser observada proptose (uma protusão do globo ocular para frente).
 
Em alguns casos o Oftalmologista é o primeiro médico a suspeitar da doença de hipertireoidismo, pois esta proptose pode ser o primeiro sinal apresentado pelo paciente.
 
Nos dois quadros citados de alteração da função de tireóide o paciente deve ter o acompanhamento do Endocrinologista juntamente com o Oftalmologista para garantir a melhor qualidade de vida e de visão possíveis.


Contato Imprensa Mapa do Site Acessibilidade
João Luiz Pacini Costa - Oftalmologista - Diretor Técnico Médico - CRM 3862-DF
Plone® powered | design Tânia Andrea