A tireóide e o olho

A tireóide é uma glândula com uma função essencial para o nosso corpo, ela regula o ritmo e funcionamento de diversos sistemas. Seu mau funcionamento (seja em excesso – hipertireoidismo – ou em déficit –hipotireoidismo) causa vários problemas que vão desde alterações do ritmo de sono até problemas oculares.
 
O hipotireoidismo desacelera várias processos metabólicos do organismo, dentre eles, o processo de produção da lágrima, resultando em sensação de olho seco, ardor e vermelhidão, principalmente no final do dia.

O diagnóstico e melhor tratamento desta condição devem ser avaliadas pelo oftalmologista, que pode prescrever desde colírios lubrificantes até, em casos mais graves, pomadas de uso ocular.
 
Já o aumento da função da tireóide, ou hipertireoidismo, é a principal causa de uma condição oftalmológica conhecida como Oftalmopatia de Graves, na qual há um aumento da quantidade de gordura que se situa atrás do olhos. Devido a isto, o paciente pode apresentar dor e desconforto na parte posterior dos olhos e, ao exame clínico feito pelo oftalmologista, pode ser observada proptose (uma protusão do globo ocular para frente).
 
Em alguns casos o Oftalmologista é o primeiro médico a suspeitar da doença de hipertireoidismo, pois esta proptose pode ser o primeiro sinal apresentado pelo paciente.
 
Nos dois quadros citados de alteração da função de tireóide o paciente deve ter o acompanhamento do Endocrinologista juntamente com o Oftalmologista para garantir a melhor qualidade de vida e de visão possíveis.
Contato Imprensa Mapa do Site Acessibilidade
João Luiz Pacini Costa - Oftalmologista - Diretor Técnico Médico - CRM 3862-DF
Plone® powered | design Tânia Andrea